• Painel de Controle
Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
Expediente      Anuncie      Assine

Coxim - Segunda

22ºMIN35ºMAX

Coxim - Terça

23ºMIN31ºMAX

Coxim - Quarta

22ºMIN35ºMAX

Coxim - Quinta

21ºMIN35ºMAX

Corinthians corre risco de não ter dinheiro para pagar obra da arena
Futebol

Uol              09/03/2016    10h31

Durante reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians nesta segunda, representante do fundo que administra o estádio do clube apresentou detalhes das contas da arena. O valor do contrato com a Odebrecht é de aproximadamente R$ 975 milhões. Juros bancários são responsáveis por mais cerca de R$ 90 milhões. Também foi informado o custo das obras temporárias usadas durante a Copa do Mundo: por volta de R$ 90 milhões.

O cenário descrito é difícil. Se os naming rights e mais Cids (certificados que o comprador pode usar para abater impostos municipais) não forem negociados brevemente, não deve haver dinheiro em  caixa já em abril para pagar a parcela do financiamento de R$ 400 milhões feito junto ao BNDES por intermédio da Caixa Econômica usado para pagar a Odebrecht. A informação foi confirmada ao blog por dois conselheiros.

Andrés Sanchez, porém, fez um discurso otimista sobre os naming rights, mas sem falar em valores. No entanto, Emerson Piovezan, diretor financeiro, afirmou que a necessidade é de R$ 20 milhões anuais com a negociação do nome do estádio.

O clube ainda espera conseguir uma nova carência de 19 meses para pagar o financiamento, o que traria alívio. A negociação para isso se arrasta desde o ano passado com a Caixa. O BNDES também precisa aprovar o acordo.

De acordo com o Blog do Rodrigo Mattos, em caso de inadimplência, a Caixa pode até tirar o Corinthians da operação do estádio. 


   
PUBLICIDADE
FB
PUBLICIDADE
Dinapoli
Contato
  • (67) 3291-3668
  • Formulário
  • Denúncia
  • www.diariodoestadoms.com.br
    Você está no melhor portal de notícias da região norte.